terça-feira, 17 de maio de 2011

A MpB em Prosa Barata #2 - Lua, Memórias, Verdades.

"Eu só, no apartamento, escrevendo memórias no velho computador.." Vôo de Coração, Ritchie

Tinha - e sempre teremos - sim, uma lua-mor. A mais bela, esta do ciclo lunar, fez-me voar mesmo aqui sentado, nesse quarto semi-vazio, desejando ser preenchido pelo que nosso amor pode causar. Escrevia tudo, num antigo computador empoeirado, o mesmo que reproduzia uma canção em lá maior; lá onde meu coração planava de encontro ao teu. Eu com asas-penas-caneta-cama, sentado meio desajeitado, e essas memórias vagueantes me envolviam como um mistério, o mesmo que sempre entoava sorriso teu à luz do dia, ou da fresta da janela que eu fechei, para que não incomodasse seus visionários. És o homem que pensa em todas as coisas que ao menos, neste momento fazia todo sentido a me fazer rir e entender o quão simples e absoluta pode ser a vida de dois corações que só querem se aventurar livres de quaisquer desdesejo, desdesejando ou mesmo, sequer pensado entrepensamentos pensantes, pesares, pesados ou olhares alheios. As histórias repetem-se novamente sempre, numa velocidade estonteante que não percebemos? Dessa vez, como poucas vezes, vou discordar do poeta da cidade-cinza: é preciso ir além, e ver a singularidade de cada um. A catarse é diferente em cada gesto, e isso depende da óptica que cada um consegue absorver das mímeses retidas em nossos atos, atitudes - autos - enebriando as casas, estas feitas de escolhas; escolas estas que me fizeram este vôo de coração. E eu entrei pela janela mais próxima, invadi teus sonhos e sonhei junto, que acordava ao te lado. Tem que ser diferente o que cada um sente, cada dia - dia valendo viver. As luas não serão nunca iguais, ao menos não no que nos é permitido ver. Eu voltarei a compor duas, três linhas, não mais que isso; e buscarei - ao fundo do que eu chamo de único - o sentimento mais serpenteante e sutil. Este, entregarei em carta salva, lacrada... Ou perdida numa mensagem direta.

7 comentários:

  1. emocionei......lindo e sensivel.......parabens!!!!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo,Adorei...Melhor escritor S2

    ResponderExcluir
  3. Suas palavras são como um espelho negro, que reflete nossa alma, e cada vez, mais profundamente.

    ResponderExcluir
  4. Amei, lindo lindo! By:Jn

    ResponderExcluir
  5. Heeeeeeeeeeeeeey!

    Lindo, como sempre!
    Palavras cada vez mais belas e profundas. :]

    ResponderExcluir
  6. Danielle Vanessa19 de maio de 2011 16:57

    Sensível, lindo, apaixonante... uma mistura de desejo misterioso pela vida que brota na essência de cada ser, ou seja, na alma que fala e sente.Adoro Ritchie e adoro vc, bjs!

    ResponderExcluir