segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Interesse Sublime



Sonhei incondicionalmente com este homem que povoa o meu corpo e mente.
Ora garoto, hora de homem.
Entrava em meu cobertor, sombreava de luz a existência dessa sinergia.
Ah, o desejo! Busque mais me encontrar!
- Lembra daquele plano secreto? Lembra do beijo secreto?
Sei que sabe do que eu falo, falas o que sei ouvir. As vezes.
Entre corpos, portas, copos, luz e sombra; casa, casaco, cama, caminhos...
A porta está sempre aberta a te esperar:
-Vem! A hora é essa e quando sequer pensar, meu bater orgasmico de coração estará com o teu.
É um daqueles sonhos-realidade, conscientemente singular, num coletivo de dois. É uma única canção com todas as notas.
- Não! São simplesmente eu e você.
Desconstruindo a liberdade alucinada e imprevisível da sociedade insaciável de querer julgamentos.
- Libertem-se dessa culpa, outros seres. Não nos doemos por vocês mais.

Um comentário:

  1. Nem preciso falar de mimetismo e catarse, né?
    Genial.
    S2

    ResponderExcluir